sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

NELSON MANDELA

1918 - 2013

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Um Homem que não deixa no mundo substituto à altura.
Obrigado pelas suas palavras no CR

Unknown disse...

Arturamigo = é assim que trato a todos os que o merecem...)

Morreu um Homem. E está tudo dito. Mas não, não está. Um Homem que eu tive a honra e o privilégio de conhecer pessoalmente. Vida de jornalista tem destas coisas. Trasantontem foi o Ceausescu, anteontem foi o Rajiv, ontem foi a Thatcher, E agora Mandela; que percorreu o tempo de cem anos e ficou tranquila e sorridente e afável na História. Da conversa que tive com ele ficou-me a imagem de um sorriso, um sorriso só sorriso e a ideia de que ele "deixou-se" ficar na História. E ela agradeceu-lhe.

Palavras bacocas as do Imóvel de Belém (que até vai às cerimónias fúnebres em nome deste Portugal de cócoras; pela minha parte não lhe passei procuração porque não votei nele e considero que é uma besta) do Passos do Coelho e dum tal Machete. Bacocas e ocas. Ocas e carregadas de lugares comuns. Que sorte a nossa...

Para mim, morreu o Homem. Se existe alma a dele era grande como o Mundo.

Abç
_______

Este textículo coloquei-o em diversos blogues de Amigas e Amigos que tenho e andam pela blogosfera

Gostei deste blogue. E tanto gostei que o vou colocar nos meus BLOGUES MAIS FIXES da minha Travessa. E já te sigo

Artur Guilherme Carvalho disse...

Amigos Carlos e Henrique,
sejam bem vindos a este blog, pelo menos sob a forma de presença material verificável. Estejam á vontade, sirvam-se de café e, sempre que quiserem, deixem o vosso comentário. Um abraço de nós os quatro.